Notícias

Em 3 meses, Santander lucra R$ 1,66 bi e Bradesco, R$ 4,12 bi

09/05/16
Dando início à temporada de divulgação dos resultados bancários, no dia 27 o Santander Brasil anunciou lucro líquido de R$ 1,66 bilhão no primeiro trimestre, montante 1,7% maior que o do mesmo período de 2015.
 
E só não foi maior porque o banco despendeu R$ 2,42 bilhões em provisões para devedores duvidosos (14,8% a mais que no primeiro trimestre do ano passado). O Santander justifica o "gasto" destacando o aumento do índice de inadimplência acima de 90 dias, que saltou de 3% para 3,3%.
 
Tendo aberto apenas uma agência e um PAB no primeiro trimestre, o Santander abriu 118 postos de trabalho. Sem dúvida, uma surpresa, apesar de persistir o problema da falta de funcionários.
 
Bradesco
 
Já o Bradesco não surpreendeu nesse ponto: fechou 1.466 vagas de trabalho em três meses. No acumulado de 12 meses, o gigante financeiro extinguiu nada menos que 3.581 empregos. Uma vergonha!
 
O banco anunciou seu resultado no dia 28, revelando um lucro líquido contábil de R$ 4,121 bilhões no primeiro trimestre, o que representa uma queda de 2,9% na comparação com igual período de 2015.
 
Levando em conta o "cenário de recessão continuada", o banco fez uma provisão de R$ 5,448 bilhões para perdas esperadas com calotes. Trata-se de um magnífico salto de 52,2% sobre a provisão do primeiro trimestre do ano passado.

LUTA BANCÁRIA

Mais revistas